NOVO SITE - NOVO SISTEMA DE PUBLICAÇÃO

Com a parceria feita com o Projeto Cappuccino Academic Press do Media Lab/Unifesspa, a Revista Terceiro Milênio obteve acesso ao Sistema OJS/SEER de Publicação Acadêmica. Assim, toda a avaliação pode ser acompanhada pelos autores e pela equipe editorial, garantindo inclusive a idoneidade da avaliação duplo-cego. Clique na imagem abaixo para ser direcionado para o novo site.



CHAMADA PARA PUBLICAÇÃO

CHAMADA DE ARTIGOS
A chamada de artigos para este dossiê está aberta até o dia 15 de maio de 2017.

As contribuições serão aceitas em português e espanhol.


Volume 8, número 01, janeiro a junho de 2017

Chamada de artigos – Dossiê: “Eleições municipais brasileiras de 2016”  

Organizadores:


Professor Dr. Mauro Macedo Campos (UENF)



Professor Dr. Vitor de Moraes Peixoto (UENF)


A Revista Terceiro Milênio abre chamada de artigos para o dossiê temático “Eleições municipais brasileiras de 2016”, a ser publicada no primeiro semestre de 2017. Este número contará com artigos e resenhas de cunho empírico e teórico com especial interesse nos temas que tratam de comportamento eleitoral, nacionalização dos partidos políticos, competição eleitoral, sistema eleitoral subnacional, mídia e eleições, análises dos usos do HGPE, cobertura jornalística das eleições, perfil dos candidatos aos cargos majoritário e proporcionais, financiamento de campanhas, organizações e estratégias partidárias e demais assuntos correlatos.


_____________________________________________



Volume 9, número 02, julho a dezembro de 2017

Chamada de artigos – Dossiê: Mobilidade Humana: Perspectivas e desafios.   


A chamada de artigos para este dossiê está aberta até o dia 20 de junho de 2017.

As contribuições serão aceitas em português e espanhol.


Dossiê – Mobilidade humana: perspectivas e desafios.


Organizadoras:



Professora Dra. Gisele Almeida (UFF)



Pesquisadora de pós-doutorado Dra. María Villarreal (UENF)



Em um contexto como o atual, caracterizado, segundo a Organização das Migrações (OIM) e o Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR), por mais de 247 milhões de migrantes internacionais e 65,3 milhões de pessoas deslocadas por guerras e conflitos até 2015, refletir sobre a mobilidade humana em todas as suas expressões constitui no meio acadêmico, além de um assunto de grande relevância, uma necessidade para compreender a realidade que enfrentamos e perante a qual devemos ser capazes de oferecer análises e respostas adequadas a curto, médio e longo prazo. Paralelamente, apesar do surgimento de políticas migratórias cada vez mais restritivas, da construção e fortificação de muros e do aumento da xenofobia e da discriminação contra os migrantes, multiplicam-se as iniciativas de discussão e solidariedade por parte da sociedade civil e outros atores, assim como os questionamentos ao atual sistema de gestão das migrações internacionais. Partindo destas premissas, neste dossiê buscamos reunir trabalhos inéditos de caráter teórico, metodológico e empírico que analisem os aspectos relativos à mobilidade humana, considerando a complexidade e a diversidade de experiências que esse fenômeno agrega, assim como
 ensaios inovadores ou position papers, com potencialidades de abrir novas frentes de pesquisa.

A diferença do enfoque clássico das migrações, a perspectiva de mobilidade humana inclui tanto a emigração como a imigração – interna e internacional –, o refúgio, o retorno, o trânsito, o deslocamento forçado, o tráfico e contrabando de pessoas, assim como a apatridia e o asilo político. Neste sentido, nos interessam contribuições que para além dos deslocamentos no circuito Sul-Norte, deem conta também dos fluxos nas direções Norte-Sul, Norte-Norte e sobretudo Sul-Sul. Ao mesmo tempo, procuramos também estudos que analisem fenômenos como a heterogeneidade das causas que alimentam as migrações e as suas dimensões de gênero, étnicas, ambientais ou geracionais. Serão aceitos, da mesma forma, os trabalhos que abordem o papel que desempenham as políticas migratórias na gestão dos fluxos de população, assim como o protagonismo das organizações de migrantes e outros atores (sociedade civil, governos locais, academia etc.) em todo o processo. A partir das críticas formuladas ao atual sistema de gestão das migrações, almejamos também receber propostas alternativas, principalmente no que se refere às experiências de ampliação de direitos para migrantes ou formas de livre mobilidade e residência e liberdade de circulação. Finalmente, para além do estudo dos deslocamentos de população, queremos também refletir sobre as motivações que influenciam ou determinam a imobilidade humana ou, em outros termos, a permanência majoritária das pessoas nos seus lugares de origem.

Conscientes de que as aproximações no estudo da mobilidade humana só podem ser interdisciplinares, procuramos trabalhos inovadores que, ademais da Sociologia Política, partam de diversas disciplinas e perspectivas teóricas e metodológicas.


A chamada de artigos para este dossiê está aberta até o dia 20 de junho de 2017. As contribuições serão aceitas em português e espanhol.


_____________________________________________


Revista Terceiro Milênio - Ano 3 Número 5 - Jul/Dez 2015








ARTIGOS
  • APRESENTAÇÃO - Caterine Reginesi (Baixar)
  • Etnografia das margens da cidade: a Margem da Linha em Campos dos Goytacazes - Caterine Reginesi (Baixar)
  • Ser, estar e escrever: o papel do etnógrafo e a etnografia “das margens” - Soraya Silveira Simões (Baixar)
  • A dimensão espacial da espera no processo de remoção e erradicação de favelas. Territórios da espera em Campos dos Goytacazes - Teresa de Jesus Peixoto Faria (Baixar)
  • A experiência do Escritório Escola Itinerante do curso de Arquitetura e Urbanismo da UFJF no condominio Vivendas Belo Vale em Juiz de Fora - MG  -Letícia M. de A. Zambrano (Baixar)
  • Da margem à luta por direitos: a Comunidade da Margem da Linha - Antônio Leandro Crespo de Godo, Daniela Bogado Bastos de Oliveira e Danielly Cozer Aliprandi (Baixar)
  • Unidades de conservação urbanas no contexto do empresariamento das cidades - Glaucio Glei Maciel e Rafael Soares Gonçalves (Baixar)
  • A produção nas margens: a capoeira como processo de resistência, luta e arte - Antenora Maria da Mata Siqueira (Baixar)
  • As cartas do desterro: conversas entre Darcy Ribeiro e Celso Furtado sobre a América Latina, Universidade e o projeto brasileiro interrompido (1969-1970) - Lincoln de Araújo Santos (Baixar) 
 RESENHA
  • Cidades rebeldes: Passe Livre e as manifestações que tomaram as ruas do Brasil / Ermínia Maricato ... [et al]. 1ª ed. – São Paulo: Boitempo: Carta Maior, 2013, 112 p.; 23 cm. (Tinta Vermelha) - Carlos Gustavo Sarmet Moreira Smiderle - (Baixar)
 DOCUMENTOS
  • Unimontes institui a Cátedra Darcy Ribeiro (Baixar)